Pular para o conteúdo principal

As 7 principais linguagens de programação usadas em desenvolvimento mobile


A multiplicidade de linguagens para a criação de softwares e aplicativos é gigantesca. Inserido nesse universo recheado de idiomas, digno de séries e filmes cultuados como “Star Trek” e “Star Wars”, o programador deve escolher precisamente a opção mais adequada ao objetivo final.
Não somos tão sábios quanto Mestre Yoda e Spock, mas vamos te dar uma força e explicar quais as linguagens de programação mais usadas em desenvolvimento mobile. Siga-nos nessa jornada!

Java

Adquirida pela Oracle, é a linguagem mais utilizada por programadores ao redor do mundo. Orientado a objetos, o Java é compilado e flexível, podendo ser executada tanto numa janela de navegador quanto em aparelhos sem browser.
Outra grande vantagem da linguagem Java é a capacidade multiplataforma, cujo código é executado com especial sucesso em sistemas Android e Windows. Ainda assim, quando fala-se em desenvolvimento mobile no Brasil, com a salada mista de SO nos smartphones e tablets, dependendo dos seus objetivos, uma plataforma integrada é mais do que bem-vinda: é quase indispensável.
Além disso, de forma complementar ao JAVA, tecnologias como o TotalCross vem ganhando espaço por  facilitar o desenvolvimento mobile e portar o app para iOS, Android e Windows, com um único código fonte.

C

Desenvolvida nos anos 1970, pode-se dizer que a linguagem C é como o latim para a maioria dos idiomas ocidentais: uma língua-mãe. Dela se originaram Java, C# e praticamente todas as outras. Contudo, assim como o latim, é complexa e exige de você muitas linhas para cumprir tarefas que outras linguagens fazem em apenas uma.
Também é compilado, e ideal para sistemas com muitos cálculos ou para jogos com gráficos espetaculares. Se você tiver tempo e criatividade, pode ser uma escolha interessante.

C++

Derivada diretamente da linguagem C, essa linguagem é uma das mais populares e utilizadas pelo comércio devido ao fácil manuseio e pluralidade de plataformas. Você pode criar aplicativos simples para uma infinidade de funções. Mas não é só isso. Para se ter uma ideia, a C++ foi usada como base para o desenvolvimento de softwares grandiosos como Photoshop, Illustrator, Firefox e Microsoft Office.

Python

Esse sim parece nome de alguma civilização dos planetas inventados por George Lucas e Gene Roddenberry. No entanto, o nome é oriundo do grupo de comediantes ingleses Monty Python. É uma linguagem com sintaxe clara e didática, excelente particularmente se você for um iniciante.
No entanto, é uma linguagem robusta, uma vez que permite ao programador resultados sofisticados apesar da simplicidade. Está presente em web apps megapopulares como Instagram e Pinterest, por meio do framework Django, além de Yahoo! e Google.

Objective-C

Também conhecida como Obj-C, essa linguagem foi utilizada pela Apple enquanto a C++ era a moda. Também foi desenvolvida a partir da linguagem Smalltalk, não obstante com mais foco em funções gráficas e de exibição. É a base original dos aplicativos feitos para iOS e Mac OS X e orientada a objeto. Está em processo de substituição pela Swift.

Swift

É a nova linguagem desenvolvida pela Apple. Não há opção melhor se o seu objetivo é focar em aparelhos iOS. Recentemente, a marca inventada por Steve Jobs anunciou que a Swift será transformada em código aberto. A medida busca aumentar o número de programadores e transformá-la na linguagem mais popular para desenvolvimento de softwares e aplicativos mobile.

C#

Assim como o Obj-C está para a Apple, o C# está para a Microsoft. Todavia, a empresa fundada por Bill Gates não tem se saído muito bem no desenvolvimento mobile. Ainda assim, a credibilidade estabelecida pelo Windows no Brasil é imensa e você não pode descartá-la de forma alguma. Logo, se pretende desenvolver aplicativos que englobem o sistema mais popular do mundo é melhor incluir a linguagem C# na sua lista.
Finalmente, essas são as principais linguagens para desenvolvimento mobile. Lembre-se de não levar em conta apenas o gosto pessoal, mas sim os objetivos finais e as plataformas que pretende atingir. Então, antes de começar a desenvolver o seu app também é muito importante entender bem as diferenças entre apps nativos e híbridos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gigabyte lança placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet

A Gigabyte anunciou o lançamento da sua nova placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet. A placa é baseada no chip Aquantia GC-AQC 107.

A nova placa de rede possui interface PCI Express 3.0 e é compatível com os padrões 10GBASE-T (10 Gbps), 5 GBASE-T (5 Gbps), 2.5 GBASE-T (2.5 Gbps), 1000 BASE-T (1 Gbps) e 100 BASE-TX (100 Mbps).

Ela pode ser utilizada com cabos de rede das seguintes categorias:
– CAT6a*
– CAT6**
– CAT5e***
– CAT5

*Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 100m.
**Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 55m.
***Para conexões de 10Gbps e 5Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 30m.

A nova placa de rede da Gigabyte deve chegar ao mercado custando US$ 99. Vale lembrar que a empresa já oferece diversas placas-mãe com conectividade 10 Gigabit Ethernet.

The Good Place - Netflix

Dias de chuva a primeira coisa que faço é, caçar algum filme ou série pra assistir na Netflix, Amazon Prime ou algum anime no Chunchyroll. Passando pela lista da Netflix, olhava para essa série mas ficava receoso de assistir e não gostar. Mas, olhando o catálogo e vendo que já assisti quase tudo de novidade resolvi dar uma chance a série mas já doido pra reprovar.

Antes de começar a falar da série, vamos falar do que sabemos da vida pós-morte. Sabemos que cada crença tem um modo de ver a vida pós-morte. Algumas acreditam em paraíso e inferno, outras tem o purgatório (uma espécie de escola de verão pra quem ficou de recuperação no teste da vida), os ateus acham que o pós-morte é mais químico e orgânico, seu corpo servirá de adubo pra natureza e, alguns acreditam em ciclo de reencarnação, onde as pessoas voltam para este mundo com uma nova identidade.

Dissertando um pouco sobre a vida pós-morte, vamos entender agora a série. No começo, quando a protagonista Eleanor morre e vai parar no &q…

Computação Gráfica: Fundamentos básicos