Pular para o conteúdo principal

Microsoft prepara versão 'fechada' do Windows 10 para empresas



A Microsoft planeja oferecer aos seus clientes uma nova versão do Windows restrita, chamada atualmente de “Windows 10 Enterprise in S Mode”, em abril ou maio de 2018, segundo um diretor de marketing da companhia que apresentou o produto recentemente para desenvolvedores e profissionais de TI.

O Windows 10 Enterprise in S Mode será um sistema ‘fechado’ parecido com o Windows 10 S, anunciado pela Microsoft em maio. Mas enquanto o 10 S original era voltado para o mercado de educação, o Enterprise in S Mode será focado para o mercado corporativo, como seu nome deixa claro.

Durante uma sessão de 40 minutos realizada durante a conferencia Ignite, há algumas semanas em Orlando, nos EUA, o diretor de marketing de produtos do grupo Windows, Augusto Valdez, apresentou a nova plataforma da empresa de Redmond.

“Até a primavera de 2018 (no hemisfério norte), entre abril e maio de 2018, também teremos uma versão do Windows 10 Enterprise neste modo (S), que aproveitará as funcionalidades corporativas que fazem sentido dentro do ambiente S”, afirmou Valdez. “É sobre ter o melhor do Windows 10 S e o melhor do Windows 10 Enterprise em um único pacote de assinatura.”

A assinatura citada por Valdez é a também recém-anunciada Microsoft 365 F1, um plano que custa 10 dólares ao mes por usuário e é voltado para as empresas que querem equipar seus funcionários com ferramentas de computação pessoal. O foco desse pacote seriam os trabalhos da “linha de frente”, como quem fica atrás do balcão, em campo ou no chão de fábrica.

O principal diferencial do Windows 10 Enterprise in S Mode é que, assim como o anterior Windows 10 S, o sistema só permitirá a instalação de apps adquiridos pela Microsoft Store.

Como os usuários não poderão instalar e rodar aplicativos Win32 tradicionais, o aparelho ficará mais seguro e menos suscetível a cair nas mãos de hackers, afirma a Microsoft.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gigabyte lança placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet

A Gigabyte anunciou o lançamento da sua nova placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet. A placa é baseada no chip Aquantia GC-AQC 107.

A nova placa de rede possui interface PCI Express 3.0 e é compatível com os padrões 10GBASE-T (10 Gbps), 5 GBASE-T (5 Gbps), 2.5 GBASE-T (2.5 Gbps), 1000 BASE-T (1 Gbps) e 100 BASE-TX (100 Mbps).

Ela pode ser utilizada com cabos de rede das seguintes categorias:
– CAT6a*
– CAT6**
– CAT5e***
– CAT5

*Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 100m.
**Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 55m.
***Para conexões de 10Gbps e 5Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 30m.

A nova placa de rede da Gigabyte deve chegar ao mercado custando US$ 99. Vale lembrar que a empresa já oferece diversas placas-mãe com conectividade 10 Gigabit Ethernet.

The Good Place - Netflix

Dias de chuva a primeira coisa que faço é, caçar algum filme ou série pra assistir na Netflix, Amazon Prime ou algum anime no Chunchyroll. Passando pela lista da Netflix, olhava para essa série mas ficava receoso de assistir e não gostar. Mas, olhando o catálogo e vendo que já assisti quase tudo de novidade resolvi dar uma chance a série mas já doido pra reprovar.

Antes de começar a falar da série, vamos falar do que sabemos da vida pós-morte. Sabemos que cada crença tem um modo de ver a vida pós-morte. Algumas acreditam em paraíso e inferno, outras tem o purgatório (uma espécie de escola de verão pra quem ficou de recuperação no teste da vida), os ateus acham que o pós-morte é mais químico e orgânico, seu corpo servirá de adubo pra natureza e, alguns acreditam em ciclo de reencarnação, onde as pessoas voltam para este mundo com uma nova identidade.

Dissertando um pouco sobre a vida pós-morte, vamos entender agora a série. No começo, quando a protagonista Eleanor morre e vai parar no &q…

Computação Gráfica: Fundamentos básicos