Pular para o conteúdo principal

Samsung lança no Brasil TV que simula tela de pintura quando desligada


Quando ligada, funciona como uma smart TV como outras do mercado. Ao ficar inativa, a tela deixa de apresentar o visual escuro para exibir obras de artes, com pinturas e fotografias de artistas renomados do mundo todo. Esse é o conceito da The Frame TV, da Samsung, que acaba de chegar ao Brasil.

“Há mais de 2 anos a Samsung começou a questionar porque existiam tantas TVs com telas pretas, desligadas, na casa dos consumidores de todo o mundo. Fruto de detalhados estudos e considerando todo o DNA inovador, a The Frame TV chega ao mercado brasileiro com um conceito completamente novo, que expande a usabilidade padrão de um televisor”, destaca da empresa, no site Samsung Newsroom Brasil.

Frame TV Samsung

O aparelho conta com 55 polegadas na resolução 4K e HDR Premium e ativa o quando o Modo Arte é ativado o quadro pode ser customizado com o material de celebridades ou seus próprios trabalhos e imagens pessoais. Entre as opções nativas estão três modalidades: a Coleção Samsung, o The Frame Store e a Minha Coleção, que centenas de alternativas para você expor o que quiser.

Funcionamento e acessórios

A The Frame TV vem com dois sensores: um de iluminação, que detecta a luz ambiente e ajusta as configurações de brilho e cor para que as obras de arte de fato se pareçam um quadro; e um de movimento, que liga e desliga automaticamente ao identificar a presença de pessoas.
Preço sugerido por aqui é de R$ 8.999
Se você quiser pode comprar molduras customizáveis para encaixar no aparelho, em 3 opções de cores, madeira, madeira clara e branco. O cabo óptico Conexão Invisível tem 5 metros, é quase transparente e se conecta com outros dispositivos wireless por meio do One Connect e o suporte de parede No Gap permite um posicionamento muito próximo da parede.
O preço sugerido da novidade é R$ 8.999 e as molduras à parte saem por R$ 899 cada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gigabyte lança placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet

A Gigabyte anunciou o lançamento da sua nova placa de rede compatível com 10 Gigabit Ethernet. A placa é baseada no chip Aquantia GC-AQC 107.

A nova placa de rede possui interface PCI Express 3.0 e é compatível com os padrões 10GBASE-T (10 Gbps), 5 GBASE-T (5 Gbps), 2.5 GBASE-T (2.5 Gbps), 1000 BASE-T (1 Gbps) e 100 BASE-TX (100 Mbps).

Ela pode ser utilizada com cabos de rede das seguintes categorias:
– CAT6a*
– CAT6**
– CAT5e***
– CAT5

*Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 100m.
**Para conexão de 10Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 55m.
***Para conexões de 10Gbps e 5Gbps, o comprimento máximo do cabo pode ser de até 30m.

A nova placa de rede da Gigabyte deve chegar ao mercado custando US$ 99. Vale lembrar que a empresa já oferece diversas placas-mãe com conectividade 10 Gigabit Ethernet.

The Good Place - Netflix

Dias de chuva a primeira coisa que faço é, caçar algum filme ou série pra assistir na Netflix, Amazon Prime ou algum anime no Chunchyroll. Passando pela lista da Netflix, olhava para essa série mas ficava receoso de assistir e não gostar. Mas, olhando o catálogo e vendo que já assisti quase tudo de novidade resolvi dar uma chance a série mas já doido pra reprovar.

Antes de começar a falar da série, vamos falar do que sabemos da vida pós-morte. Sabemos que cada crença tem um modo de ver a vida pós-morte. Algumas acreditam em paraíso e inferno, outras tem o purgatório (uma espécie de escola de verão pra quem ficou de recuperação no teste da vida), os ateus acham que o pós-morte é mais químico e orgânico, seu corpo servirá de adubo pra natureza e, alguns acreditam em ciclo de reencarnação, onde as pessoas voltam para este mundo com uma nova identidade.

Dissertando um pouco sobre a vida pós-morte, vamos entender agora a série. No começo, quando a protagonista Eleanor morre e vai parar no &q…

Computação Gráfica: Fundamentos básicos